Tag Archives: Blogagem Coletiva

#OutubroRosa não acaba no dia 31

31 out
Selo criado p/ @garotait e atualizado p/ @LucasEditor

Durante todo o mês de outubro rolou blogagem coletiva em prol da campanha Outubro Rosa, que é um movimento mundial que visa chamar atenção para  a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce.

A blogagem é organizada há 3 anos por Samanta Shiraishi do blog “A Vida como a Vida quer“, que em seu post contou que só 10% dos casos diagnósticados de câncer de mama são por hereditariedade, os outros são ambientais e comportamentais, então todas e todos (sim meninos também podem ter câncer de mama), estão sujeitos a passar por isso, e o diagnóstico precoce é vital para o tratamento. No Brasil 10 mil mulheres morrem em decorrência do câncer de mama por ano, o INCA (Instituto Nacional do Câncer) estima que são 49 mil casos por ano, o que seria equivalente a 134 casos por dia e 5 novos casos por hora, e em cada 100 casos em mulheres, um é em homem, é minoria mas nem por isso o cuidado deve ficar de lado, veja o ótimo post sobre o assunto no blog Moda para Homens.

Para as meninas, indico o site Mulher Consciente, com informações sobre o que é o Câncer de Mama,  sobre a importância da detecção precoce, e muitas outras informações para nos prevenirmos e quando necessário, nos tratarmos de forma mais consciente.

Falando do tratamento, o diagnóstico positivo é sempre uma noticia muito impactante, assim como o tratamento é bastante desgastante, seja pela quimioterapia, radioterapia ou pela temida retirada da mama.  Conheço uma mulher que passou por esse procedimento recentemente, mas ela tem tanta vergonha do que aconteceu, que pouquíssimas pessoas sabem disso. Em homenagem a essas mulheres, seja as que lidam bem ou não com o fato, compartilho o poema que na verdade é o depoimento de uma mulher que passou, pela mesma história:

Aconteceu.
Ninguém espera
E, na primavera,
Foi-se o seio esquerdo.
Foi-se o toque,
Ficou a sensação fantasma.
Foi-se o alimento,
Ficou o vazio no peito.
Como ser mulher, sem o seio esquerdo?
Como ser mãe, sem a mama esquerda?
Como ser profissional, sem o outro par?
Como se olhar no espelho, nua?

 (leia o poema completo no blog Devaneios)

Hoje 31 de outubro encerra-se o #OutubroRosa, mas os cuidados, a prevenção, o compartilhamento das informações, devem se perpetuar por todos os outros meses, conto com vocês nessa missão, meninas e meninos hein!?

Para encerrar, veja as sete recomendações do INCA para reduzir a mortalidade por câncer de mama no país: Continue lendo

Eu adotei uma EcoBag, e você?

21 out

É muito estranho a reação das pessoas quando você não aceita uma sacola plástica, você já tentou?

Na feira, na padaria na quitanda do bairro, já fiquei até marcada, no mínimo devo ser a única pessoa a recusar as sacolinhas, claro que as vezes acabo usando-as, mas sempre que possível o faço, e pode ter certeza que na maioria das vezes dá para abrir mão sim. 

Mas tenho algumas aliadas nesta escolha, minhas EcoBags de algodão que ocupam pouco espaço na bolsa, e são super resistentes. Recentemente aposentei minha mochila, e carrego meu notebook em uma EcoBag de lona que é mais reforçada (igual a esta da foto) que ganhei no 3º Sustentável 2009, contei aqui no blog a história dos grafiteiros que fizeram a ilustração, um pessoal muito bacana que mantem um projeto muito legal em São Miguel Paulista, Zona leste de São Paulo.

E para reforçar o time dos que dispensam as sacolinhas plásticas, o Vinícius Mont Serrat e a  Mariana Rodrigues do Blog Sucesso News, organizaram uma blogagem coletiva, falando sobre a campanha “Saco, é um Saco” do Ministério do Meio ambiente. Veja abaixo o vídeo com José Júnior fundador do AfroReggae, e o cartaz de divulgação da campanha, que mostra  o perigo que as sacolas plásticas representam para a fauna. Não deixe fazer parte deste movimento afinal, saco é um saco!

 

Inclusão Digital: Qualificar, Incluir, Recondicionar

22 set

O que a Inclusão Digital tem a ver com qualificação técnica e recondicionamento de computadores?

Ao se levantar a bandeira da sustentabilidade, não se pode esquecer do pilar social do tema. Desenvolvimento sustentável só é possível quando há desenvolvimento social, ou seja, o desenvolvimento do ser humano. Em um mundo cada vez mais globalizado e conectado, iniciativas de Inclusão Digital fazem toda a diferença e transformam vidas.  Falo disso não pelo conhecimento teórico do assunto, sou professora de Informática há quase 8 anos, digamos que é uma segunda atividade, e tenho acompanhado o poder transformador da tecnologia e principalmente do conhecimento na vida das pessoas.

Ao conhecer a iniciativa coordenada pela Sam Shiraishi, Blogagem Coletiva: Inclusão Digital – Eu Apoio! falando sobre o projeto das Casas Bahia Amigos do Planeta, recordei-me imediatamente de uma  OSCIP que havia conhecido fazia algumas semanas na Feira EcoBusiness Show, em que fui tomada pela pergunta lá do inicio do post.

Conheci lá na feira, a Oxigênio Desenvolvimento de Políticas Públicas e Sociais, que mantem um projeto muito bacana que é o Centro de Recondicionamento de Computadores da Oxigênio, localizado no Espaço Social Oxigênio em Guarulhos/SP, como boa guarulhense, adorei!

Sabe aquele PC que você já se desfez e não sabe o que fazer? O projeto dá o destino social e ambiental correto para milhares de gabinetes, monitores, teclados, mouses e impressoras. E tudo isso é feito por 80 jovens oriundos da comunidade, que além de  participar do recondicionamento dos computadores, recebem qualificação em Manutenção de Microcomputadores e em Instalação e Configuração de Software Livre (LINUX, BrOffice).

Pensa que acabou? O intuito é fazer o recondicionamento desses computadores e bens de informática, para então destina-los a telecentros, escolas, bibliotecas e projetos de inclusão digital em geral, aonde em média, são doados 350 equipamentos em condição de uso por mês.

Ou seja, ganha a comunidade local atendida pela Oxigênio, e muitas outras que serão atendidas pelas instituições beneficiadas.

“As doações possibilitam a qualificação dos jovens, geração de emprego e renda, e colocam a disposição da sociedade mecanismos de inclusão digital para a população mais carente, além de possibilitar a destinação correta ao lixo eletrônico”  (Francisco Dias Barbosa – OXIGÊNIO)

É desenvolvimento social que irá gerar futuramente desenvolvimento econômico, e com a destinação correta do “lixo eletrônico”, também é desenvolvimento ambiental, ponto para a OXIGÊNIO!

Conhece alguma iniciativa legal de Inclusão Digital? Participe também da Blogagem Coletiva: Inclusão Digital – Eu Apoio!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
%d blogueiros gostam disto: