Tag Archives: Familia

Hora do Planeta, momento de conscientizar e curtir em família #HoradoPlaneta

26 mar

Hoje dia 26 de março das 20:30 as 21:30 em todo o planeta, milhares de pessoas apagarão as luzes de suas casas, se reunirão em praças sob luz de velas, cidades apagarão as luzes de seus monumentos, todos apagando as luzes para ver um mundo melhor.

Todo esse movimento, é pela Hora do Planeta, que  é um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos.

Não é só pelo fato de apagar as luzes que vale a pena participar (economia de luz/redução do consumo), mas pela atitude de fazer algo diferente. No sábado a noite geralmente vemos filme aqui em casa, hoje nossos planos é de jogar banco imobiliário e brincar com sombras a luz de velas.

Sabe que na infância eu adorava quando acabava a luz!? Não por conta do escuro, do qual tenho medo até hoje, rs. Mas porque mesu pais costumam contar histórias da juventude deles na fazenda. Tem uma que eu adorava, que meu pai contavca que uma certa noite de lua cheia, voltando da casa da minha mãr, teve que fugir de uma onça pelo arrozal. Se era verdade eu não sei, mas esse moemento em família, sem a intromissão da televisão, era muito bom.

A @Samegui sempre fala que “sustentabilidade começa e passa pelo ser humano“, e valorizar estes momentos em família, talvez seja a melhor forma de incentivar meus filhos a pensarem/desejarem um planeta melhor. Melhor para eles, para nós, e para todos.

Dica: Veja o post “Ih acabou a luz“, da causa “Criatividade é o que se usa para construir pessoas” que eu apoio.

 

“Você pode fazer a mudança”, não deixe de ver o inspirador filme da Hora do Planeta 201, e logo abaixo, compartilho o vídeo feito especialmente para nós mamães.

Já pensou no planeta que vai deixar para seus filhos!?

Que valores você transmite para seus filhos!?

23 mar

Recebi hoje por e-mail, crítica do chargista Quino falando de valores que transmitimos aos nossos filhos e consumismo, vale a reflexão….

Obrigada Patricia Cerqueira por compartilhar.

Use a sua imaginação…. #CausaPritt #Criatividade

9 jan

Me deixe jogar bola? não. Então vou ver televisão? não. O que eu faço agora, o que eu faço então? Use a sua imaginação…

(livremente adaptado do musical Plunct Plact Zuum de 1983)

Oficina Criatividade com a Pritt A música acima não é bem assim, mas é como me recordo dela. Afinal, quando foi exibido o especial “Plunct Plact Zuum” eu tinha 4 anos. E foi essa frase que levei na memória e muitas vezes minha mãe cantou para mim e meus irmãos quando ficava meio entediada sem saber com o que brincar. E adivinha!? Cantei para meus irmãos menores@Kriskoo e @JenniinLive,  e continuo cantando para os meus filhos. Para quem não conhece a música, ou quer relembrar, veja neste link.

Há 28 anos já se cantava a importância de se estimular a imaginação e a criatividade, e agora não é diferente né!? Gostei muito da idéia da campanha da Pritt: “Criatividade é o que se usa para construir pessoas“, que conheci através da embaixadora da causa @Samegui em uma oficina muito bacana com o artista plástico Silvio Alvarez. No album abaixo tem as fotinhas do dia da oficina,  e ao lado as criações da minha família usando a técnica de colagens ensinada pelo Silvio Alvarez. Nem preciso dizer o quanto as crianças se divertiram, e por toda as férias convivi com papeis picados pela casa, rs.

Sobre a Causa Pritt
Estudos independentes, feitos em diversos países, chegaram a uma importante conclusão: a participação dos pais na vida dos filhos traz inúmeras consequências positivas, como melhora do rendimento escolar e a formação de pessoas mais seguras, equilibradas e conscientes.Oficina Criatividade com a Pritt (25)
Os educadores concordam que essa participação é benéfica para todos, mas que ela é difícil mesmo em escolas que apoiam essa integração. Os pais, por sua vez, são unânimes em reconhecer a importância dessa participação, e gostariam, sim de participar mais.
Mas não basta querer – é importante agir e fazer isso acontecer. Essa bandeira já está de pé, e agora é sua vez de agir.  Seja um embaixador da causa, ajude a divulgá-la. Saiba mais no site da causa “Criatividade é o que se usa para construir pessoas“.

Fotos da Oficina Pritt com Silvio Alvarez na Estação Ciências em São Paulo:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Criatividade, posted with vodpod


Crise dos 7 anos? #TôFora!

7 dez

Hoje durante a preparação do jantar rolou um impasse, eu queria fazer rocambole de berinjela, e o Valdir queria strogonofe.

Sabe aquelas horas que você quase discute por besteira, pois bem, não me lembro como de repente estávamos na questão dos 7 anos juntos, e aí brinquei: “Olha a crise de 7 anos”. Engraçado, nunca havia pensando nisso, e curiosamente hoje faz 6 meses que estamos no 7º ano juntos.

Não sou muito ligada nestas questões cabalísticas, mas curiosa como sou, dei uma “googleada” sobre o assunto, e achei umas teorias no mínimo curiosas (leia-se nada científico), separei o post do Bolsa de Mulher e do Vila Mullher, agora o mais engraçado, foi o que me apareceu no Google LivrosSETE PRINCIPIOS PARA O CASAMENTO DAR CERTO. Mas que raios de marcação com o número 7 é essa.

Sabe como eu resolvi a questão? Fiz o strogonofe e o rocambole de berinjela, assim todos ficaram felizes. É conversando e equilibrando interesses, que passamos os 6 anos iniciais, e é assim com qualquer nível de relacionamento, não!?

Bom, deixa eu sair da net, pois por mais que não acredite na maldição dos 7 anos,  ainda tenho 180 dias pela frente, melhor não facilitar né, rs. #brincadeira.

 

Um dia de calor e muita diversão com filhos e mães (pais) blogueiras (os)

23 nov

A @LifeBuoyBR, convidou um grupo de blogueiras e blogueiros para um dia de muita diversão no parque Hopi Hari em Vinhedo-SP.

Foi muito super, reencontrar a @Samegui e o @GnsBrasil com seus filhos @Enzo_Buzz e @Giorgio_Bros, conhecer pessoalmente a @Doduti e seu @MeninoLucas, e também toda a família @ComerCrescer. Claro que eu também levei o @Gabriel_Spider, a Julia e a Maria Clara.

Controlar a criançada foi um desafio, mas os adultos se dividiram na missão, já que as idades eram variadas, logo os brinquedos também eram diferentes para cada faixa etária.

Antes do lanche a turminha se divertiu lavando as mãos com o sabonete vermelho da Lifebuoy, até gravamos a farra, veja nas fotos e no vídeo.

Dica: A região do Parque Hopi Hari é muito quente, e como o parque é grande, prepare-se para caminhar bastante, não se esqueça do protetor solar e boné. Por falar em calor, uma garrafinha de agua custa R$ 4,00, e as filas dos bebedouros são enormes, traga squezze para caprichar no abastecimento. Há poucas opções para crianças pequenas, a Clarinha que tinha menos de 1mt não podia por exemplo ir no Rio Bravo, para crianças pequenas a melhor pedida é o Parkid e o Playground Aquático da Vila Sésamo, ambos no “país” Infantasia.

Lava uma, lava outra mão:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

 

KICK BUTTOWSKI – Uma série com aventuras para a família toda

15 maio

Final de semana frio aqui em Sampa, apesar de estar super animada com a Virada Cultural, provavelmente ficarei em casa com as crianças. Aí já sabe né!? Predomina a programação infantil, e para a curtição da família, tem estréia neste fim de semana da série Kick Buttowski no canal Disney XD.

Kick Buttowski é um garoto sensacional que vive na cidade mais comum do mundo, na série de animação em 2-D original do Disney XD, Kick Buttowski – Um Projeto de Dublê, repleta de ousadas sequências de ação e manobras. Ele se rebela contra a vida trivial e pretende tornar cada momento um pouco mais emocionante. Determinado a se tornar o cara mais ousado do mundo, Kick sabe que sempre que a vida lhe apresenta um obstáculo sua única opção é superá-lo

A série conta a história de um garoto de estatura pequena, mas com um grande coração, que adora aventuras como apostar corrida com o ônibus escolar usando uma mochila a jato movida à refrigerante. e se algo não funcionar como esperado, acha que ele fica chateado? Kick solta logo sua resposta habitual “Eu estou bem!”, levanta-se e tenta novamente. Embora se depare com obstáculos pelo caminho, Kick, como seu ídolo Billy Stumps, nunca foge de um desafio.

E é isso que achei mais legal no Kick Buttowski, sempre uso o exemplo dos desenhos/filmes/livros com os meus filhos, acredito que é uma forma lúdica de incentivá-los a superar os seus limites, e como o Kick, não desistir nos primeiros obstáculos.

A estréia é hoje (15 de maio) as 15:30 com reprise no domingo as 20:00 no canal Disney XD. e contará com uma novidade 2.0, a cobertura via Twitters da turma do blog Ver Para Crescer – Pequenos produtores de conteúdo, produzindo para pequenos leitores.

Você quer acompanhar o que as crianças @cfsoares00, @anatelemos, @gabriel_spider (meu filhote) e @enzobuzz acham do desenho? Acompanhem a Tag #DisneyXD e o twitter do blog @VerParaCrescer. Se você gosta de curtir histórias cheia de aventuras com os seus filhos, não fique de fora.

Quando alcançamos um sonho, que não se sonha só.

27 fev

Neste momento, dia 26/02/2010, por volta das 23:30, descobri que enfim estou aprovada na faculdade, sou Bacharel em Administração de Empresas!

Quis gritar de alegria, ao mesmo tempo que algumas lágrimas pairavam no meu olhar, mas não podia, já era muito tarde e meus filhos dormiam, mas pude compartilhar a minha alegria via MSN com a Kelly, companheira de TCC e dos dois últimos anos da Faculdade, e com o meu  irmão @Kriskoo, descobri depois que a Kelly perguntou se eu fiz o Reaval (prova de Exame), resolvi então conferir se havia saído as notas, não estava muito animada.

Pensei que esse dia não ia chegar, foram 6 anos, e cheguei a pensar que precisaria de mais 6 meses. Uma faculdade de administração dura 4 anos, já conto o que aconteceu.

Me lembro direitinho do primeiro dia de aula da 1ºsérie, mas o que marcou a minha história escolar, foi uma conversa que tive com a minha Mãe. Disse para ela que queria ser doutora, não sabia exatamente o que estava falando, minha Mãe me respondeu que nem que ela varresse chão, mas eu chegaria lá. Ainda não cheguei, mas a força dada por uma mulher que diversas vezes tinha ficado sem a mistura, para que eu e meu irmão Clayton pudéssemos ter um refeição completa, sempre me emociona e me encoraja.

Não me lembro se foi quando eu estava na 7º ou na 8º série, havia comentado com o meu Pai que me interessava por fazer Administração de Empresas, ele comprou uma coleção de livros a respeito. Infelizmente ele faleceu antes que eu completasse o Ensino Fundamental, e de ser aprovada no Vestibulinho do Ensino técnico em Administração de Empresas, modalidade que não existe mais na rede pública aqui em São Paulo, em três anos cursava ao mesmo tempo o ensino médio e o técnico.

Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: