Tag Archives: Sustentabilidade

Premiação e Bate Papo com os ganhadores do Desafio Sustenta100

15 set

Como alguns devem se lembrar, este blog foi criado para a cobertura colaborativa do 3º Congresso Internacional Sustentável 2009, que ocorreu em agosto deste ano, esta cobertura fazia parte do Desafio Sustenta100,  realização do Teia MG e do Instituto Peabirus.

A tarefa não era simples: mobilizar universitários para o desafio. Os agentes Teia sairam a campo, driblaram as férias e o desconhecido e trouxeram mais de 30 universitários para o game. Cabeças diferentes, mobilizadas a distância pela rede entraram na pista para inciarem suas leituras sobre Sustentabilidade. Como em todo o desafio, chegamos ao momento da premiação, mas não ao final. A mobilização em Rede já fugiu ao nosso controle. Ela continua viva em cada um dos participantes. ´E assim que tinha que ser. Essa é a grande vitória.

Veja nos video abaixo como foi a premiação.

Nós estamos entre os ganhadores, confira a relação completa:

Thanuci Silva@Thanuci
Paulo Foloni@Marcos_Foloni e @Congresso_SP
Aline Kelly@AlineKelly e @sustentável2_0
Roberta Sampaio@RoSampaio e @SouSustentavel
Bruno Garcia@BdeBigode

E não podemos esquecer do Agente Teia premiado: Gabriel Fernandes @GabrielArcanjo

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

P.S. Eu sou essa moça de camisa branca que não para de rodar a cadeira e não sai do Notebook, estava tuitando o bate-papo. Já viram que nem sou ansiosa né!?

A Sustentabilidade no mundo pós-crise

27 ago

Já falamos deste assunto aqui no blog, no post “A sustentabilidade como diferencial para enfrentar a crise global”, e pelo jeito esta é uma abordagem que está fazendo sucesso.

Na abertura da Mostra Fiesp/Ciesp de Responsabilidade Sócio Ambiental, a temática era “A Revolução Industrial, Econômica, Ambiental, Social e Política no Pós-crise Mundial”, revolução esta, ditada por novos modelos, o da sustentabilidade. Lembre-se: é preciso subverter….

Prof. Gutemberg – FECOMÉRCIO, ganhador do prêmio Planeta Azul comentou que, 80% de toda energia consumida no mundo vem de combustíveis fosseis. Nos últimos leilões de energia no Brasil, usinas que utilizam de fontes poluentes sairam ganhadoras, precisamos incentivar energias limpas como as aeólicas, o Brasil não pode andar na contra-mão,  não podemos nos deixar iludir com enormes possibilidade de recursos energéticos como no pré-sal, que ainda precisam ser melhor exploradas e desenvolvidas, não podemos abandonar o Etanol.

Ainda falando sobre o compromisso de buscar fontes limpas de energia e redução de impactos, Prof. Gutemberg comentou anuncio de página inteira da Braskem no Estadao, fazendo uma declaração de que eles publicam um balanço de tudo que emitem,” isso é que dá seriedade ao comportamento das empresas que adotam o discurso de sustentabilidade. Há empresas que investem em uma creche em uma favela próxima, e acham que assim estão corrigindo o impacto de suas atividades”. digam se esta declaração não foi forte!?

O Secretário Francisco Graziano Neto – Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, em sua exposição comentou que há sim, empresas que utilizam a agenda da Sustentabilidade para se promover, mas ele acredita, que nós estamos nos liminares de uma grande mudança da economia, que como qualquer mudança em seu inicio é desacreditadas, mas há um sincero movimento em direção desta mudança, e as empresas que não estão comprometidas com a sustentabilidade, logo perderão terreno.

Para encerrar, Octavio de Barros – Economista Chefe do Banco Bradesco citou Victor Hugo, “Nada mais poderoso do que uma idéia cujo momento tenha chegado”, há temas em que há um processo lento e cumulativo, muitas vezes não percebemos que as mudanças vem acontecendo.

Como vocês puderam perceber, o discurso é de que questões de sustentabilidade são urgentes para as empresas que querem sobreviver na nova economia mundial, pelo menos no discurso todos estão alinhados, vamos ver na ação.

A sustentabilidade como diferencial para enfrentar a crise global

18 ago

Em um outro post, falamos de um comentário feito no Congresso Sustentável 2009, de que empresas com gestão sustentável tem de saído melhor durante a crise. Agora isto é um fato cientificamente comprovado. A FBDS – Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável, com o apoio do professor Celso Funcia Lemme, do Instituto Coppead/UFR, acabou de publicar uma pesquisa com 25 empresas brasileiras com reconhecido compromisso com a gestão para a sustentabilidade. Intitulado como, “Os impactos da crise global na agenda de sustentabilidade corporativa: um estudo de empresas brasileiras líderes em sustentabilidade”, que mostrou resultados animadores.

Mais da metade dos executivos entrevistados afirmou que a agenda da sustentabilidade ajudou as empresas a enfrentarem os efeitos da crise. Neste contexto, as empresas perceberam valor nas práticas de engajamento, interno ou externo, como forma válida para enfrentar o momento de crise. Com efeito, 43% das respondentes apontaram o engajamento como a prática que mais contribuiu para a harmonia neste período, seja pelo fato dos stakeholders ficarem mais bem informados sobre as decisões e os rumos da empresa, seja pela credibilidade gerada por uma postura de diálogo (FBDS).

Leia aqui a pesquisa na integra.

Programa de Trainee com foco em Sustentabilidade

18 ago

Fiquei sabendo pelo twitter da Samatna Shiraishi (@samegui), sobre este programa inovador, que pretende reunir talentos que queiram construir suas carreiras baseada em seus valores. Achei a proposta fantástica, a não podia deixar de divulgar.

Abaixo texto publicado pela Samantha

Quem serão os próximos líderes? Como mãe tanto quanto como comunicadora que acompanha as novidades de um mercado novo (o das mídias sociais) com olhar de quem já viveu o antigo e está apaixonada pelo novo, eu sempre tento imaginar o que será importante nos líderes do futuro. Creio que por isso tenho leitores jovens, estudantes universitários ou recém-formados, que me lêem e conversam comigo virtualmente numa troca de opiniões e visões desta realidade tão volátil e interessante que vivemos atualmente.

Hoje fui convidada a divulgar um processo seletivo que vai mobilizar gente boa, competente, destemida, consciente e curiosa. Cito estas qualidades porque a empresa, que é lider de mercado no seu segmento, faz sua divulgação na internet sem revelar sua identidade.  O que eu posso adiantar é que é uma das maiores multinacionais brasileiras, muito ligada a valores de sustentabilidade, como podem ver no video que abaixo e no hotsite, onde estão os detalhes do processo seletivo.

E por que uma empresa opta por se “esconder” num processo destes? Eu entendi de cara… sabendo a quem deve “agradar”, o candidato poderia se posicionar de maneira artificial. Mas desta forma “misterioriosa”, há a possibilidade de encontrar pessoas cujos valores se identifiquem de verdade (ou de forma instintiva e natural) com a empresa e sua marca (que, repito, tem a pegada de “sustentabilidade” em todos os sentidos) e assim todos sabem ganhando, empresa, candidato e nós – porque ter um encontro destes certamente trará ações sustentáveis que beneficiarão a todos nós.

Fonte: Blog A vida como a vida quer

O papel da Comunicação e do Marketing no incentivo de práticas sustentáveis.

14 ago

 

A última plenária do Sustentável 2009 era sobre “Comunicação, Marketing Sustentável 2009 - Comunicação, Marketing e mudanças de Comportamentoe mudanças de Comportamento”,  com o objetivo de tratar da sustentabilidade na comunicação corporativa. No papel de moderador, Paulo Nassar – ECA/USP dispara: “ Estamos obesos de informação e famintos de significados". Questionou sobre o papel das empresas na busca pelo Desenvolvimento Sustentável, e arrancou risadas ao dizer: “Será que Tom Jobim conseguiria compor "A Garota de Ipanema" no McDonalds?”. Vou perguntar a opinião da Helô Pinheiro, rs.

Na sequencia Luis Roberto – Grupo ABC faz uma homenagem ao trabalho feito por Betinho, de quem foi amigo e companheiro de luta. “Brasil é primeiro mundo em Terceiro Setor, temos uma alta qualidade,  mas não podemos parar por aqui”, Luis Roberto – Grupo ABC.

Luis Roberto também mostro um video bem bacana de uma campanha para a restauração do Convento de Santo Antonio em que o Grupo ABC está envolvido.

 

Na sequência assume a plenária Daniela de Fiore – Wal Mart, e fala dos esforços da rede de supermercados para incentivar produtos verdes, comentamos isso há alguns dias aqui no Blog, clique aqui para ler o post.

Daniela citou algumas ações como o uso de energia renovável (lojas 25% mais eficientes no uso de eneria e 40% no uso de água, impacto zero (gerenciamento de resíduos) , e a promoção de produtos verdes, como o sabão de marca própria TopMax produzido com óleo doméstico coletado nas própria loja, e outras ações como:

  • Projeto PPS, Projeto Pessoal para a Sustentabilidade reúne 70% dos colaboradores;
  • Incentivo aos Fornecedores para adotarem práticas sustentáveis;
  • Lojas da Comunidade, com prestação de serviços gratuitos para a comunidade;
  • Incentivo ao Consumo Consciente, como com a ação Mês da Terra, e apoio ao campanha do  Ministério do Meio Ambiente “Saco é um Saco”, saiba mais aqui sobre a campanha.

Encerrando Mattew ShirtsPlaneta Sustentável, falou sobre este movimento que tem com objetivo incentivar a circulção de informações e a produção de conhecimento sobre a sustentabilidade, a função da equipe do Planeta Sustentável e fomentar o tema, e uma dos meios disponiveis são as diversas revistas da Editora Abril.

Oena que o pessoal já estava em fim de festa (ou melhor aguardando a festa que começaria em seguida), pois foi um plenária bem rica.

Video sobre a Campanha “Saco é um Saco”

Desenvolvimento Sustentável, 30 anos

1 ago

No mês de agosto, a expressão Desenvolvimento Sustentável completa 30 anos. De acordo com o economista José Eli da Veiga, em seu livro “Meio Ambiente e Desenvolvimento”, o termo foi usado pela primeira vez em 1979, durante o Simpósio das Nações Unidas sobre Interrelações de Recursos, Ambiente e Desenvolvimento, em Estocolmo.
Na época, discutia-se o recente dilema “é possível conciliar crescimento econômico e preservação ambiental?”, ainda contaminado com receios de explosão demográfica e testes nucleares. A expressão apareceu em um texto de W. Burger, cujo título era “A busca de padrões sustentáveis de desenvolvimento” e adquiriu relevância quando a WCS – World Conservation Strategy decidiu fazer dela uma meta.

Leia o artigo na integra: Blog Planeta Sustentável

Carreiras em sustentabilidade tem futuro garantido.

31 jul

No Brasil, é cada vez maior o número de empresas criando departamentos de sustentabilidade. Para aquelas que já os tem, é cada vez maior a integração da área às outras unidades de negócios da corporação. Uma exemplo recente que noticiamos na VOCÊ S/A é o da fábrica da Procter & Gamble de Louveira, cidadezinha de 25 mil habitantes situada à margem da Rodovia dos Bandeirantes, a 40 minutos de São Paulo. A P&G investiu meio milhão de dólares para a construção de uma estação de tratamento de água com objetivo de reduzir o consumo de energia elétrica, a emissão de gases poluentes e resíduos orgânicos. Isso acabou criando uma nova área dentro da P&G de Louveira, inclusive com um gestor tendo sido apontado para administrá-la.

A tendência é que carreiras ligadas a área de meio ambiente bombem daqui pra frente. Basta dizer que o número de relatórios de sustentabilidade tem crescido nos últimos anos. O dado é da pesquisa mais recente (de 2008) da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável: Em 2006/07, cerca de 80 empresas brasileiras divulgaram relatórios de sustentabilidade ante 73 relatórios feitos pelas corporações da Africa do Sul, 18 companhias na China Continetal e 12 na Índia. Há dez anos, o número de empresas que produziam relatórios de sustentabilidade no Brasil era cerca de 10. Ou seja, há mais departamentos de sustentabilidade ou meio ambiente pensando como criar programas de sustentabilidade ligados à estratégia do negócio. Vide o exemplo da P&G citado acima.

Segundo reportagem publicada no site da Revista Info,  o mercado verde está na seleta lista daqueles que crescerão, sem dúvidas, em 2010. Ou seja, mais um indicador que as carreiras ligadas ao meio ambiente e sustentabilidade tem futuro garantido . A conclusão é de uma pesquisa conduzida pela Penn, Schoen & Berland Associates, com participação das agências WPP Landor Associates e Cohn & Wolfe, que consultou a opinião de consumidores no Brasil, Reino Unido, Estados Unidos, China, Índia, Alemanha e França.

Leia a reportagem na integra: http://info.abril.com.br/noticias/tecnologias-verdes/gastos-com-produtos-verdes-subira-em-2010-28072009-20.shl

 

Fonte: Blog Conversa de Corredor da você S/A , post de 27/07.2009 -  link

%d blogueiros gostam disto: